4 de jun de 2015

Sou cristã: Por que não fui à favor do boicote à Boticário?


Pra quem me conhece pouco, deve ter sido um tanto intrigante meu posicionamento sobre o caso do comercial do dia dos namorados do Boticário, onde há a representação de casais heterossexuais e homossexuais presenteando seus devidos amados.

Acho legal começar explicando minha opinião sobre homossexuais. Não estou dizendo que Romanos 1:26-28, Levítico 18:22, Levítico 20:13 e 1 Coríntios 6:9-10 estão errados. Está claro em todas essas passagens que a prática homossexual não agrada à Deus e eu não discordo desta afirmação. Mas minha opinião se formula ao princípio de que eu não sou perfeita para julgar ninguém.

Mateus 7:1 diz "Não julgueis, para que não sejais julgados." Jesus nos pediu isto e eu não posso negar. Se nem ele, que foi o único homem santo e perfeito que pisou na terra não julgou, por que eu iria? Se ele que é filho de Deus não julgava prostitutas, adúlteras, ladrões, leprosos, por que eu julgaria? O princípio de todo cristão, na teoria, é tentar ao máximo ser como Jesus foi. Julgar o homossexual é algo que Jesus faria?

Outro princípio do qual me fortifico é que nenhum pecado, para Deus, é maior ou menor. Minhas sutis infrações, minhas mentirinhas, minhas invejinhas, meus deslizes são, para Deus, tão graves quando o fato do rapaz estar apaixonado por outro rapaz. Se são pecados de mesma gravidade pelos olhos de Deus, seria muita hipocrisia da minha parte dizer que o cara é errado; como se eu fosse certa.

Por que não boicotar o Boticário? 


BOICOTE
substantivo masculino
1. recusa coletiva de trabalho para determinada indústria ou estabelecimento comercial, ou inibição de transações com eles.
2. veto a quaisquer relações com indivíduo ou grupo a que(m) se queira punir ou constranger a algo.

Punir, constranger, trair, tramar contra não me parecem coisas que cristãos devem fazer. Deus considera abominável o "coração que trama projetos iníquos" (Provérbios 6:18)

É extremamente entristecedor estar na minha timeline do Facebook e ver amigos meus à favor do Boticário fazendo/compartilhando piadinhas sobre cristãos e, no outro extremo, ver cristãos criticando, julgando, humilhando qualquer demonstração homossexual. Dois extremos que, mesmo que não saibam, defendem um mesmo princípio que é o amor. Aos homossexuais, a liberdade de poder amar e, aos cristãos, o amor no coração de Deus. Pra alguém que está no meio disso, parece até sem sentido uma luta cujo adversários lutem pela mesma causa.

Quer mais um versículo só pra fechar? Preste atenção neste:

Mateus 22:39 diz assim: "E o segundo é semelhante a ele: 'Ame o seu próximo como a si mesmo'."

No dia que eu for contra pessoas ou contra o amor, deixarei de ser cristã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário