27 de dez de 2014

#QueridaVidaNova: Aquelas velhas histórias...

Escola onde minha avó estudou. De acordo com as informações que tive, ela tem bem mais de 55 anos.


Sem dúvidas uma das coisas que mais me define é o interesse pela história. Claro, quesito básico pra ser jornalista! E nessa mudança uma das vantagens de vir morar onde estou morando é que esse lugar é cheio de histórias. 

Caso não tenha dito ainda, vim morar na cidade natal da minha família materna, Santo Aleixo que fica no interior do estado do Rio de Janeiro. A cidade é bem subdesenvolvida e cercada de montanhas e muito verde. Confesso que eu não entendo bem a organização daqui, mas que é um lugar bem diferente do que estou acostumada, é.

Por ser uma cidade onde minha mãe, tios, avós e bisavós cresceram, a cidade conta história a cada esquina. Isso me fascina. Pude conhecer os lugares onde minha mãe e minha avó estudaram, o rio que meu avô ficava nadando com os amigos enquanto matavam aula, e vejam só, o brilho nos olhos acompanhado do sorriso no rosto dos meus parentes mais velhos contando suas histórias de infância, pra mim, é a melhor parte de tudo.

Uma das montanhas que ficam ao redor.

Sabem o que é ficar em uma cadeira de balanço escrevendo ao som dos grilos, com esse ventinho fresco batendo? Ou ver de primeira mão crianças que você sabe que passam a vida na frente da televisão correndo atrás de galinhas pela rua? Há simplicidade, e sabem? A simplicidade é encantadora. 

Passei o dia de hoje na cachoeira com a minha família. Muitas histórias do meu avô nesse lugar!


Infelizmente não vim ficar por muito tempo. Espero passar minhas férias aqui enquanto espero os resultados das faculdades. Provavelmente em fevereiro já estarei me mudando para o lugar que definitivamente (ou não) chamarei de lar. Como decidi isso agora, as postagens sobre a mudança, compras entre outras, serão cada vez mais raras no próximo mês. Mas prometo tirar muitas fotos lindas pra vocês, e quero de verdade sentir que estão do meu lado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário