16 de jan de 2015

Primeiro dia na república


Muita gente tem me perguntado como está sendo o primeiro dia aqui, então resolvi fazer um post e assim todos poderão saber. Acalmem! Não farei do blog um diário. "Querido Diário, hoje comi miojo no almoço e..." NÃO! Mas achei interessante contar como me senti no primeiro dia na república.

Quando estava prestes a vim pra cá, várias dúvidas rondaram a minha cabeça. "Como devo me portar?", "Onde eu guardo minhas coisas?", "Será que o pessoal vai gostar de mim?" tanto que fiquei enchendo o saco de um amigo que passou pela mesma experiência o dia todo (coitado).

Quando vim minha prima que também é minha bff veio junto comigo. Achei isso bom, porque o choque não foi tão grande. Claro que tinha me preparado psicologicamente pra sair da casa minha bisavó, perto de vários parentes e vir pra um lugar onde eu conheço zero pessoas.

Depois que ela foi embora, era a hora de eu começar a perceber como seria minha vida e parte da minha rotina. Primeiramente (regra básica de qualquer república) os lugares compartilhados como sala, cozinha, banheiro e etc precisam ficar sempre arrumados. Agora, seu quarto ou sua cama e seu guarda roupa são responsabilidades suas.

Assim que cheguei, arrumei minhas coisas da forma que me parecesse mais confortável possível. Isso é importante, porque as vezes sentimos que a casa não é nossa, e por causa disso devemos seguir os parâmetros dela. Mas lembre-se sempre de que aquele cantinho é seu e você precisa se sentir em casa. Desde que não fure nada ou quebre qualquer parede, faça com que seja seu lar.

Algumas repúblicas tem um tipo de ritual de iniciação dos "novatos". Como aqui eu sou a única novata por enquanto, os rapazes resolveram não fazer nada, mas se eu pudesse dar uma dica: participe. Esse pessoal maluco são sua família agora, então deixe a timidez de lado e converse, brinque, descubra coisas em comum. Essa parte é muito gostosa, então aproveite 100%.

Fazer sua própria comida é novidade para alguns e para outros não. Geralmente nas repúblicas é cada um por si, então se você não sabe fritar ovo, aprenda. Pra mim cozinhar nunca foi uma novidade, então fiz isso bem tranquilamente. Aliás, você vai perceber que nada no mundo é mais gostoso do que a comida que era acostumado a comer. Saudade do tempero do feijão, sim! Sua comida não tem tanta graça.

Bom, mudar sempre trás uma novidade e mil histórias pra contar. Fico feliz de poder compartilhar tudo com vocês :) Acompanhem no twitter e até mais ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário